segunda-feira, 25 de julho de 2011

OS OLHOS NEGROS DO JAZZ BRASILEIRO


















Johnny Alf (1929-2010)


Foi Johnny Alf quem chamou a atenção de Tom Jobim
para a fusão,até então inédita,de jazz e samba.
o gênero que ficaria conhecido como bossa nova.


Tímido e modesto , nunca pediu para ser listado entre
os pais do estilo, o que não impediu  Tom Jobim de 
apelida-lo de ¨Genialf¨ .  


Filho de empregada doméstica ,ele foi iniciado no piano
pelos patrões da mãe.    estudou com professores eruditos,
mas se apaixonou pelo jazz.
ao lançar-se como profissional , Alfredo José,seu nome de
batismo,passou a ser chamado de Johnny Alf.
Quando a grande geração da bossa nova chegou
ele já tinha lançado a semente.





18 comentários:

renatocinema disse...

Na vida conhecimento é fundamental. Seu site me apresenta uma cultura que me abre portas para meu conhecimento cultural.

Continue assim.

Abraços

Universo Paralelo em Versos disse...

Moisés Poeta que maravilha vc lembrar do Johnny Alf, residem grandes e imensas lembranças da minha vida.Praia vermelha é uma delas... e salve o jazz samba, a bossa nova. Um brinde ao post!!!!!!!

Vilma Gonsales disse...

Olá Poeta, conhecimento e bom gosto não lhe faltam. Quando eu crescer, quero ter um filho assim..., rsrsrs
Foi muito bom poder acrescentar mais conhecimento com respeito a música por meio do seu blog!!!
Bjos querido, fica com Deus e ótima semana: Vilma

Vivian disse...

Bom dia,Moisés!!

Que bom que você apareceu!!Espero que esteja tudo bem!E seja só falta de tempo!!

**Gosto de jazz, blues, e de bossa nova!!Adorei o post, cultura musical!!
Beijos!

Drisph disse...

Olá, bacana as informações, relembrando pérolas que acabam sendo esquecidas com o advento de tanta barbarie cultural.
Que bom que esteja me seguindo, enriquecendo o meu blog e participando do sorteio e incentivando os novos escritores que as grandes editoras não dão a mínima. Tenha um bom dia!
Adriana

ROSANA VENTURA disse...

Jazz
Blues
Bossa Nova
...
...
E poemas de primeirissima qualidade...Posts maravilhosos, parabéns!

Entrevidas disse...

Muito boa lembrança Moisés. Sou do tempo da bossa nova, bons tempos aquele. Gosto de vir aqui e virei sempre que posso. Beijos

ValeriaC disse...

Meu bom amigo, vim te ler e desejar um ótimo final de semana...beijos
Valéria

Denise disse...

O blog http://conhecerkardec.blogspot.com completa 1 ano de existência dia 30/7. Deixei para vc selinho comemorativo no blog. Faça uma visitinha. Muita paz!

♥♥♥Ani♥♥♥ - Cristal disse...

Passando para deixar um beijo e desejar uma semana linda e cheia de paz, amor e grandes realizações.

Beijos
Ani

http://cristalssp.blogspot.com

Milene Lima disse...

Passando pra deixar um beijo... Rsrs.
Não, para tudo!

Passando mesmo é pra ver sua postagem, que se inicia bacaninha com esse título e traz bom gosto como é peculiar aqui nesse canto.

Imagino você e meu pai proseando, acho que ia ser um encontro interessante, dois universos completamente distintos e no fim se encontrando em tons e gostos.

Beijos, meu bem.

Drisph disse...

Olá, passando rapidamente por aqui, voltarei com mais tranquilidade, e de antemão, te parabenizando pelo blog, e te convidando a ir lá, conhecer o meu, ainda dá tempo de vc participar do sorteio do dia 10, basta seguir o blog e deixar um comentário - quero participar do sorteio; conheça os livros, são 10 livros p/ vcs, dos nossos novos autores! E o mês que vem, tem mais 10, corre lá, sigo-te aqui, bjs

Drisph disse...

OLÁ!!!


Vim lhe dar os parabéns, por participar de meu blog, e você foi um dos contemplados do nosso sorteio com o livro Poesia das pétalas – Adriana Vargas de Aguiar
; peço que entre em contato comigo pelo email adrianavargas.ocadv@hotmail.com, num prazo de três dias, para me passar os seus dados para o envio da obra. Caso, dentro deste prazo, não houver pronunciamento, irá se realizar um novo sorteio.
Parabéns e continua com a gente!

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Olá querido! enviei hoje de manha o seu livro, assim que receber, me dê um alô!
Obrigada!

Paulo Bouvier disse...

O Jazz é maravilhoso, mas como tudo que é bom neste país, não é dado o valor devido e merecido ao Jazz.
Johnny Alf, aiai... saudades.
Adorei o blog e virei sempre.

Convido-lhe para visitar meu blog, ler, comentar a série de contos "Ser Escritor" e seguir se gostar.
Sigo de volta só dar um toque!
(paulobouvier.blogspot.com)

Muito Obrigado.

Entrevidas disse...

Estou de volta, para desejar te um bom final de semana. Beijos

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Si Fernandes disse...

Johnny Alf, entre a bossa e o jazz...Excelente citação, meu poeta querido.
Saudades!