terça-feira, 4 de janeiro de 2011

GUERNICA . A TRAGÉDIA EM CUBOS .












guerra civil espanhola;
conflito travado entre duas forças politicas. de um
lado ,os republicanos;do outro , as forças extremistas
de direita liderada pelo general franco, apoiado pelo
nazismo alemão.  em abril de 1937 ,franco ordenou
que os aviões alemães bombardeassem a indefesa
cidade guernica.    matando e ferindo milhares  de 
pessoas inocentes.    indignado com o fato , pablo 
picasso pintou o quadro : GUERNICA.  retratando a 
tragédia.   a obra ficou em paris até o fim da ditadura
franquista. 


conta-se que em paris , ocupada pelos nazistas,um 
oficial alemão , diante do quadro de picasso ,teria lhe
perguntado se havia sido ele que tinha feito aquilo .
picasso teria lhe respondido: ¨eu não, foram voces ! ¨

20 comentários:

renatocinema disse...

belo texto para começar um ano....poesia, filosofia e ideologia, tudo no mesmo contexto.

parabéns.

renatocinema disse...

kkk. "Aqui o diabo veste terno" sensacional sua relação entre os filmes. Belo comentário.

abraços

Universo Paralelo em Versos disse...

Moisés maravilhoso é este post, Guernica quando eu vi pela primeira vez ficou marcado para sempre, no momento que li teu texto poético, uma poesia na brisa do tempo um pouco forte chegou para mim no silencio da leitura e o vento dos versos chegaram a umedecer os olhos.

Sérgio Filho disse...

Gosto desse quadro, acho bacana.
Adorei a resposta de Picasso, resposta digna para uma pergunta dessas.

Aquele abraço!

Eliete disse...

Òtima lembrança.É bom que não esqueçamos o que o ser humano é capaz. Mas vamos semaear o belo!

Milene Lima disse...

A arte é capaz de tornar belo e imortal até momentos aonde a mente humana é capaz dos atos mais insanos e cruéis...

Genial Picasso, no quadro e na resposta.

Beijos, meu querido moço de chapéu, beijos!

Cinzia Procopio disse...

Gracias por tu visita y seguirme. Recibe un gran saludo

Entrevidas disse...

Oi Moises, se voce gostou pode participar colocando sua foto e comentando. Beijos meu amigo

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom esse texto, parabéns pelo blog,

Luzia disse...

Olá Moisés, agradeço imenso o apoio que sempre tem dado ao meu projecto. Quando criei este blog tinha em mente um trabalho mais activo. Como já disse estou a fazer licenciatura em estudos artísticos e a trabalhar, de modo que o meu tempo é escasso.
Quanto ao seu post sobre Guernica, acho muito apropriado relembrar essas épocas da História para que não deixemos que volte a acontecer.
Quanto à sua escrita... fabulosa, como sempre.
Bom ano de 2011
Luzia

Ana Gaúcha _Professora disse...

MOISÉS Poeta!!!

TUA PALAVRA
____________CALENDÁRIO

est no POST de hoje

bjsssssssssssss

renatocinema disse...

obrigado pela energia......


abraços.

Vivian disse...

Bom Dia Moisés!!!

Já está de volta!!Que bom!!Pensei que ia te encontrar na rede ainda...
Pablo Picasso, com suas cores fortes e pinceladas marcantes, é sempre maravilhoso!!E a personalidade sempre foi como as obras!!
Lindo post!!

Valéria Sorohan disse...

Além de talentoso Picasso era inteligente.

BeijooO*

ROSANA VENTURA disse...

Eu A M E I o post!!!
O quadro do Picasso é barabaro!!!
bjossssss

Ana Gaúcha _Professora disse...

A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade
bjssssssssssss
AMIGO_

Priscilla Cavazzotto disse...

Olá!
Obrigada pelo carinho!
Te sigo aqui também!
Beijos meus e um ótimo final de semana!

Ana Gaúcha _Professora disse...

°º♫° ·.
.•♥•
BOMMMMMMMMMMMMMMMMMM
DIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
CARO ESCRITORRRRRRRR!!

bjs

Vivian disse...

Bom dia,Moisés!!

Como vai você??
tem um selinho para você no segundo post de hoje!!Espero que goste!

Beijos!!

Francisco Domingues disse...

Olá, Moisés Poeta!
Entrei para conhecer seu blog e seu perfil e desejar-lhe um óptimo 2011. Gosto dos temas que se propõe abordar: filosofia, poesia, arte...
Queria também deixar um pensamento talvez tolo, mas interessante para quem gosta de questionar o legado dos nossos antepassados:
Acabámos de celebrar o Natal e... sabia que o Natal não existe? Curioso, não é?
Pois: o Natal foi inventado pela Igreja para “cristianizar” as festas pagãs em honra dos deuses solares, Mitra e outros, que se celebravam, por todo o império romano, ao redor do solstício de Inverno, como início do renascimento para uma vida nova, a da Primavera. Teve o seu aparecimento no s. IV, na Igreja Ocidental (25 de Dezembro – calendário Gregoriano) e no s. V na Oriental (7 de Janeiro – calendário Juliano). A narrativa do nascimento de Jesus de Mateus, ampliada por Lucas (nada sendo referido nem em Marcos nem em João), uma e outra são puras invenções sem qualquer credibilidade histórica nem qualquer verosimilhança (No inverno, os pastores não dormem ao relento...) Portanto, o Menino Jesus do catecismo não existiu. Muito menos o Deus Menino! E o mundo inteiro festeja algo de inexistente... Dá que pensar, não dá? (Ver mais no meu blog “Em nome da Ciência” cujo acesso é: http://ohomemperdeuosseusmitos.blogspot.com)
Agora, associando-me ao luto de nossos irmãos brasileiros e fazendo votos para que semelhantes tragédias não voltem a acontecer aí no país irmão, uma outra ideia: apesar das catástrofes que vão acontecendo pelo mundo, com muita probabilidade provocadas pelas alterações climáticas e ambientais devidas à acção do Homem, o mesmo Homem, através dos seus governos subjugados aos interesses económico-financeiros de alguns (5% da população mundial, isto é, os que detêm 95% da riqueza produzida à face da Terra), não vai pôr-lhe cobro; preferirá assistir a novas catástrofes em que, como de costume, os mais fracos e pobres são os que irão continuar a sofrer. Inutilmente! Há que lutar para mudar estes sistemas e estes modelos não só políticos mas também económico-financeiros. Como? – Ver no meu blog “Ideias-Novas” cujo acesso é: http://ummundolideradopormulheres.blogspot.com
Francisco Domingues