terça-feira, 28 de setembro de 2010

O ENGENHEIRO , (DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO. PARA JOAQUIM CARDOSO

Com teus sapatos de borracha
seguramente
é que os seres pisam
no fundo das águas.
Encontraste algum dia
sobre a terra
o fundo do mar,
o tempo marinho e calmo?
Tuas refeições de peixe;
teus nomes
femininos: Mariana; teu verso
medido pelas ondas;
a cidade que não consegues
esquecer
aflorada no mar: Recife,
arrecifes, marés, maresias;
e marinha ainda a arquitetura
que calculaste:
tantos sinais da marítima nostalgia
que te fez lento e longo

Um comentário:

Ser em construção disse...

Passo para agradecer sua presença lá no em Construção e dizer que já estou seguindo e certamente coltarei aqui a cada posr!
Abraço
Wacinom